Sobre o festival

A Arte Transformista é uma arte performática que se constrói a partir da “estetização do trânsito, esfumaçamento, exagero ou artificialidade do gênero”. Embora sua gênese se conecte com o transformismo cênico e travestismo teatral, suas técnicas, linguagens e gêneros formaram um campo artístico próprio quando apropriadas pelas comunidades LGBTI+ em seu processo de emergência urbana no final da primeira metade do século vinte, tanto no Brasil como em outros lugares do mundo. Hoje, a Arte Transformista se relaciona com diversas áreas de atuação cultural, como a cultura popular, a música, as artes visuais, a moda, a literatura, a performance, as artes digitais, a televisão, o rádio, a dança e o próprio teatro.

Por essa razão, será realizado o 1º Festival Nacional de Arte Transformista, de 18 a 21 de fevereiroO Festival contará com uma “Mostra Competitiva Vera Verão” de artistas transformistas locais e nacionais, Além disso, teremos “Show Musical Leona Luna de artistas locais e nacionais com apresentações de 30 minutos cada , “Talk-Show Miss Biá com apresentação de 30 minutos cada, tratando dos seguintes temas: Arte Transformista Drag – história e memória, Empreendorismo Drag e Economia Criativa LGBTI+, Arte, Política e Lutas LGBTI+ e Estética Drag e Processo Criativo. E ainda contará com o “Cine Queer – Madame Satã” destinado a exibição de produções audiovisual, em especial, os curtas metragens, sobre temáticas históricas e contemporâneas do universo LGBTI+. A cada exibição haverá espaço para debate e reflexão em torno da obra com a presença do/a diretor/a e/ou atores/atrizes.